Blog Nathfarma

Comprimidos para imunidade baixa

Vitaminas para aumentar a imunidade: melhores opções e dicas

Quais as melhores vitaminas para aumentar imunidade? Devemos manter hábitos saudáveis e cuidados constantes para mantermos a saúde em dia. Nesse texto, você vai entender quais as melhores vitaminas para fortalecer o sistema imune.

Também vai entender qual a importância delas para seu sistema imunológico e 3 dicas práticas para você aumentar rapidamente a imunidade sua e de sua família. 

Qual a importância da vitamina para a imunidade?

As vitaminas são fundamentais para aumentar a imunidade do organismo. Nosso sistema imunológico é o resultado de diversos processos de nosso corpo para defender nosso organismo de invasores e substâncias estranhas, chamados de antígenos.

Para que esses processos de defesas ocorram, alguns micronutrientes são fundamentais. Sem eles, nosso sistema imune fica fraco e vulnerável. 

Os principais micronutrientes envolvidos nos processos bioquímicos do nosso sistema imunológico são as vitaminas e os minerais. Quais são as principais vitaminas para aumentar a imunidade? Antes de responder essa pergunta importante, vamos entender um pouco mais o que causa a baixa imunidade.

O que causa baixa imunidade?

Vitaminas para aumentar imunidade sistema imunológico

Em termos simples, qualquer coisa que afete negativamente os processos bioquímicos naturais de nosso sistema imunológico podem baixar nossa imunidade. Dentro dessas coisas, uma das principais é a deficiência de algumas vitaminas e minerais.

Em um mundo tão corrido, a alimentação pobre e baseada em alimentos processados tem se tornado cada vez mais comuns. Esses alimentos não possuem suficientemente boas vitaminas para aumentar e fortalecer nossa imunidade. 

Assim, uma má alimentação é um dos principais fatores para uma imunidade baixa. Porém outros fatores também são responsáveis pela queda de nossa imunidade. Veja os principais deles:

  • Cigarro e excesso de bebidas alcoólicas: as toxinas e os radicais livres gerados pelos vícios desequilibram os processos de defesa de nosso organismo.
  • Falta de exercícios físicos: as atividades físicas ativam uma série de saudáveis cadeias bioquímicas de nosso organismo. O sedentarismo impede que nosso corpo se beneficie da ativação desses processos, o que favorece para a queda de nossa imunidade.
  • Insônia: a falta de sono é um dos principais vilões para uma baixa imunidade. A noite é quando nosso corpo ativa alguns processos fundamentais para aumentar nossa imunidade. Quando não dormimos o suficiente, esses processos são comprometidos.
  • Doenças: algumas doenças já levam a um mau funcionamento de nosso organismo. Assim, um dos efeitos colaterais de algumas doenças é a baixa imunidade.
    Alguns exemplos são: diabetes, AIDS, doenças cardiovasculares, doenças endócrinas, obesidade e outras.

Portanto, devemos investir em uma vida sem vícios, ativa, com boas noites de sono e uma alimentação saudável para termos uma boa imunidade. 

E como vimos, uma alimentação saudável pressupõe alimentos ricos em minerais e vitaminas. Mas quais são as melhores vitaminas para aumentar a imunidade rapidamente?

Homeopático imunidade

Quais são as melhores vitaminas para aumentar a imunidade?

Vitaminas para aumentar imunidade suplementos

Muitas vitaminas são importantes para nosso sistema imunológico, mas algumas são mais importantes do que outras. A falta dessas vitaminas no organismo pode comprometer a imunidade. 

Caso esse seja o caso, é importante a mudança de hábitos alimentares ou o uso de suplementos para aumentar a imunidade com o reequilíbrio do organismo. Iremos explorar um pouco as melhores vitaminas para aumentar a imunidade com base no artigo na Revista Brasileira de Alergia e Imunopatologia e outros artigos científicos. 

Vitamina A

A vitamina A, ou retinol, é uma das principais vitaminas para o aumento da imunidade. A vitamina A modula a resposta de diversas células de defesa, especialmente as fagocitárias. 

Em outras palavras, a falta de vitamina A leva a uma deficiência das respostas de nosso corpo contra alguns organismos invasores específicos. Veja na tabela abaixo mais detalhes da atuação da vitamina A.

Modulação das respostas imunológicas Modula a resposta de células fagocitárias, estimulando a fagocitose, a ativação da citotoxicidade mediada por células e o aumento na resposta de timócitos a mitógenos específicos.
Aumenta células de defesa Aumenta a porcentagem de células linfóides que expressam marcadores de superfície de linfócitos T auxiliares
Deficiência de vitamina A A deficiência de vitamina A está relacionada a redução da produção de anticorpos contra polissacarídeos bacterianos e antígenos protéicos, piora do controle da infecção por micobacteriose e esquistossomose em seres humanos.

Vitamina B6, B9 e B12

Essas três vitaminas do complexo B são primordiais para nosso sistema imune. Elas atuam especialmente na regulação da imunidade do intestino

  • A vitamina B6, ou piridoxina, auxilia na mobilidade dos linfócitos dentro do intestino.
  • A vitamina B9, conhecida ainda como, folato, metilfolato ou ácido fólico, já é essencial para garantir a sobrevivência dos linfócitos T em uma parte específica do intestino. 
  • E quanto a vitamina B12, ou cobalamina, é vital para os processos metabólicos relacionados aos probióticos, que são bactérias boas fundamentais para uma imunidade forte.

Vitamina C

Provavelmente, a vitamina C, ou ácido ascórbico, é a vitamina mais conhecida quando o assunto é imunidade. Não é verdade que quando estamos gripados pensamos logo em tomar um suco de laranja ou comprar comprimidos de vitamina C na farmácia?

Isso não é à toa. A vitamina C realmente desempenha um papel primordial no funcionamento do sistema imunológico. Observe na tabela a seguir algumas das funções da vitamina C em nossa imunidade:

Aumento das células de defesa A vitamina C está envolvido no funcionamento, proliferação e movimentação dos neutrófilos, monócitos e fagócitos, que são células de nosso sistema de defesa. Ele também aumenta a fagocitose, que é a capacidade de algumas células de defesa de “engolir”, por assim dizer, algumas substâncias estranhas ao nosso organismo.
Efeitos Antimicrobianos Altos níveis de vitamina C podem melhorar os efeitos antimicrobianos.
Efeitos antioxidantes

 

 

 

Alta capacidade de proteger as estruturas de radicais livres (ROS), inclusive regenerando outros antioxidantes importantes como a glutationa e vitamina E.
Diferenciação, proliferação e funcionamento das células T As células T são essenciais para nossa imunidade. A vitamina C tem o papel de contribuir na produção, diferenciação e proliferação de células T.
Produção de anticorpos Promove a proliferação de linfócitos, resultando no aumento da geração de anticorpos.

Vitamina D

Já é bem conhecido no mundo médico o papel fundamental da vitamina D, ou colecalciferol, sobre a sua atuação imunomoduladora. Isso significa que ela exerce papel protetor contra diferentes infecções virais, bacterianas, parasitárias e distúrbios não infecciosos.

Infelizmente, a classe médica tem percebido que a falta de vitamina D tem se tornado cada vez mais comum.  Acredita-se que o principal motivo é que as pessoas tem tomado pouco sol. Como o corpo humano precisa da energia solar para a síntese da Vitamina D, não ficar exposto ao Sol pode provocar uma deficiência.

A falta de vitamina D é um fator de risco significativo para doenças infecciosas e não infecciosas. Por isso, não esqueça de tomar sol todos os dias por cerca de 15 minutos (pessoas de pele mais escura precisam tomar 3 a 5 vezes mais Sol). 

O melhor horário para tomar sol é das 10 hrs até as 15 hrs, visto que o ângulos da incidência dos raios solares são mais apropriados para a síntese de vitamina D. Para efeitos de produção da vitamina D quanto mais intenso o Sol é melhor.

Vale destacar que essa exposição deve ser feita por um curto período de tempo, cerca de 15 minutos, como falado anteriormente.

vitamina D3 5000UI

Suplemento de vitamina D3 também pode ser utilizada em casos de deficiência. Veja na tabela a seguir a importância da vitamina D para aumentar a imunidade.

Modulação das Células de defesa A vitamina D Modula as respostas imunes inatas e adaptativas células dendríticas, macrófagos e ativação de linfócitos T e B. 
Efeitos Antimicrobianos Modula a resposta de citocinas e a produção de peptídeos antimicrobianos (AMPs) que aumentam a imunidade inata. 

Vitamina E

Vitamina E, ou tocoferol, é outra vitamina essencial para o fortalecimento da imunidade.  Evidências científicas têm demonstrado claramente uma relação entre a deficiência de vitamina E e a diminuição na proliferação dos linfócitos e outros processos imunológicos.

Inclusive, existem evidências a favor da suplementação de vitamina E a medida que ocorre o envelhecimento. Alguns estudos em animais dão indícios dos benefícios da suplementação da Vitamina E contra o vírus influenza e infecções pulmonares.  

Como aumentar a imunidade? Exemplos de alimentos e minerais

Vitaminas para aumentar imunidade dicas alimentos

Portanto, o melhor remédio para aumentar a imunidade é uma alimentação balanceada. As vitaminas naturais encontradas nos alimentos normalmente são suficientes, quando temos refeições saudáveis. A seguir os alimentos ricos nas melhores vitaminas para você aumentar sua imunidade.

Alimentos para aumentar a imunidade

  • Vitamina A: fígado de boi, queijo minas, queijo prato, requeijão, gema do ovo, batata-doce roxa, manga, leite integral, mamão, laranja, abóbora, cenoura e brócolis.
  • Vitamina B6: carne de porco, leite, ovos, carnes em geral, aveia, banana, abacate, nozes, levedura de cerveja e cereais.
  • Vitamina B9: feijão, lentilha, levedo de cerveja, quiabo, espinafre, amendoim, brócolis, macarrão cozido, suco de laranja, fígado de frango e fígado de boi. 
  • Vitamina B12: fígado, atum, salmão, truta, leite, ovos, carne de porco, mariscos, ostras e soja.
  • Vitamina C: pimentão amarelo, suco natural de laranja, morango, mamão, kiwi, goiaba, acerola, limão, brócolis e couve flor.
  • Vitamina D: Fígado de boi, gema de ovo, atum, sardinha, salmão, queijo cheddar, queijo suíço, ricota, cogumelos, ostra e leite reduzido em gorduras.
  • Vitamina E: Amêndoas, castanha do pará, azeite, óleo de amêndoas, acelga, amendoim, óleo de girassol, avelã, óleo de gérmen de trigo, abacate, molho de tomate, mamão, abóbora, mariscos e nozes.  

Minerais

Não são apenas as vitaminas que são essenciais para o aumento de nossa imunidade. Os minerais também são fundamentais para o funcionamento de nosso sistema imune.  Reservamos um espaço para falarmos um pouco dos minerais mais importantes para uma imunidade forte.

Zinco

A importância do zinco para nosso sistema imunológico é bem conhecida, já que diversas atividades do nosso sistema imunológico são dependentes do zinco para ocorrer.

Alguns exemplos são: atividades das células T auxiliadoras, desenvolvimento de linfócitos T citotóxicos, produção da interleucina IL-2, produção de citocinas pelos leucócitos e outras.

Os alimentos ricos em zinco são: carne de boi assada, fígado de frango, soja, amêndoa, amendoim, castanha do pará, castanha de caju, shitake, pernil, coxa de frango, sementes de abóbora, semente de gergelim, camarão, lentilha, espinafre e aveia.

Em caso de deficiência de zinco, o mais indicado é a suplementação para aumentar a imunidade rapidamente do indivíduo.

Ferro

O ferro exerce papel importante para a imunidade porque algumas funções da imunidade adaptativa ficam comprometida com a deficiência de ferro. Estudos têm demonstrado correlação entre a deficiência de ferro e a redução da proliferação, diferenciação do número células T, bem como redução da produção de citocinas por essas células.

A falta de ferro também pode provocar defeitos na resposta inata. Um exemplo disso inclui a redução da capacidade fagocitária dos neutrófilos.

Alimentos ricos em ferro são: carnes vermelhas, carne de aves, carnes de suínos, agrião, couve, espinafre, brócolis, rúcula, feijão, lentilha e mariscos.

Cobre, selênio e manganês

Esses minerais são importantes para a imunidade em virtude da sua importância para constituir moléculas com alta capacidade antioxidante. As funções antioxidantes são importantes porque protegem as estruturas celulares e outras funções metabólicas de danos causados pela oxidação provocada pelos radicais livres.

Um exemplo disso, é o cobre e o manganês que ajudam a formar junto como zinco a molécula superóxido-dismutase que é uma enzima antioxidante. Outro exemplo é outra enzima antioxidante chamada glutationa peroxidase, que é dependente do selênio.

  • Alimentos ricos em cobre: fígado de boi, ostras, caju, castanhas, nozes, amêndoas, ostras, feijão, ervilha, amendoim e gérmen de trigo.
  • Alimentos ricos em selênio: castanha-do-pará, farinha de trigo, pão francês, gema de ovo, arroz, feijão, alho e repolho.
  • Alimentos ricos em manganês: nozes, batata-doce, espinafre, feijão, tofu, abacaxi, arroz integral, amêndoas, avelãs, aveia, banana, moluscos e soja.

Cápsulas para imunidade com 10% de desconto

Dicas para aumentar a imunidade rapidamente

Vitaminas para aumentar imunidade dicas para aumentar rapidamente

Dá para perceber que nosso sistema natural de defesa é o resultado de inúmeros processos químicos, que por sua vez, são dependentes de inúmeros micronutrientes, entre eles as vitaminas e minerais. Assim, nossa imunidade é definitivamente resultado de nossos hábitos.

Então o que fazer para aumentar a imunidade rapidamente? Seguem 3 dicas infalíveis para você acelerar o processo do fortalecimento da sua imunidade:

Durma 8 horas por dia

Invista imediatamente em boas noites de sono. Se você não dormir bem, nada que façamos terá êxito quando o assunto é imunidade. Como já mencionado, é dormindo que nosso corpo se restaura. Isso inclui nosso sistema imunológico.

Dicas para aumentar a imunidade

Invista em suplementação

O ideal é termos uma excelente imunidade apenas com uma alimentação saudável. Mas se queremos garantir rapidamente que nossa imunidade aumente, a suplementação é o melhor caminho.

Uma formulação bem prescrita dará exatamente as vitaminas e minerais que seu corpo precisa nas dosagens certas para que sua imunidade aumente o mais rápido possível. A NathFarma possui comprimidos preparados para imunidade baixa.

Além do mais, a vida de muitos é muito corrida e nem sempre conseguimos ter a alimentação ideal. A suplementação em comprimidos facilita muito nosso dia-a-dia e garante que seu corpo receba exatamente do que ele precisa.

Diminua o estresse

Nosso emocional tem muito impacto em nossa saúde. Muito estresse libera mais cortisol, o que gera desequilíbrios em nosso organismo. Por isso, guarde tempo para você. Desacelere. Faça atividade física moderada. Cuide da sua espiritualidade.

Um homem muito sábio disse que quando ficamos ansiosos não podemos prolongar um só metro de nossa vida. Na verdade, a ciência mostra que pode encurtá-la. Portanto, viva o hoje.

Seja grato por tudo que você tem. Olhe em volta e veja as bençãos que esquecemos de valorizar. Uma mente saudável é uma das chaves para saúde física.    

Conclusão

Realmente, as vitaminas são fundamentais para aumentar a imunidade. As principais vitaminas para a imunidade são as vitaminas A, B6, B9, B12, C, D e E.  Os minerais também são de suma importância, principalmente o zinco, o ferro, o cobre, selênio e o manganês.

Suplementos para aumento da imunidade são a opção mais prática para fortalecer a imunidade rapidamente

Portanto, durma bem, controle o estresse e tenha e cuide da sua alimentação. Com certeza, você e sua família ficarão com um sistema imunológico forte para os desafios da vida.


Veja algumas dicas de como aumentar a imunidade

https://www.youtube.com/watch?v=tPUQojvZNko
 

Referências:

  • SERVIÇOS FARMACÊUTICOS. Manual 5 Imunização. Assistência Farmacêutica Avançada. 2016/2017. 
  • MOLINARO, et al., Conceitos e métodos para a formação de profissionais em laboratórios de saúde:  FIOCRUZ . 290 p. : il. , tab. , graf. ISBN: 978-85-98768-41-0. 2010.  Disponível em: http://www.fiocruz.br/ioc/media/ConceitosMetodos_volume4.pdf. Acesso em: 20 de abril de 2020. 
  • OLIVARES, et., al  2007. Oral intake of Lactobacillus fermentum CECT5716 enhances the effects of influenza vaccination. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0899900707000111. Acesso em: 29 de abril de 2020. 
  • WU. et al., Nutritional Immunology Laboratory, USDA Human Nutrition Research. 
  • REVIEW published: 15 January 2019 doi: 10.3389/fimmu.2018.03160. 
  • SANTOS, Carla e FONSECA, Jorge. Zinco: ?siopatologia, clínica e nutrição. Hospital Garcia de Orta, EPE . Grupo de Estudo de Nutrição Entérica – GENE. Vol. VI – N.º 1 – Julho 2012 ISSN: 1646-7183.
  • ZHANG, Hong et al.,  Prospective study of probiotic supplementation results in immune stimulation and improvement of upper respiratory infection rate. Synthetic and Systems Biotechnology 3 (2018) 113e120.
  • Micronutrientes e sistema imunológico Rev. bras. alerg. imunopatol. – Vol. 33, Nº 1, 2010
Follow by Email
Instagram
Rolar para cima