Blog Nathfarma

Homeopatia: o que é, para que serve e como funciona

Você já se perguntou se o medicamento homeopático realmente funciona?  Quais as principais doenças que pode ser tratada com o uso da homeopatia? E o que é a homeopatia?

São estas algumas das principais dúvidas que muitas pessoas têm para iniciar um tratamento homeopático. Neste texto iremos entender o que é a homeopatia, como ela funciona,  para que ela serve e quais são as principais áreas de atuação da homeopatia no tratamento das doenças. 

Confira os melhores homeopáticos para a saúde do organismo da Farmácia Nathfarma!

O que é a homeopatia?

A homeopatia é um método de tratamento natural a partir de substâncias de origem vegetal, mineral e animal. Muitos consideram a homeopatia como um tratamento medicinal alternativo. Mas a verdade é que depois dos seus mais de 200 anos de uso, a homeopatia é uma realidade.

Diante de tantas evidências científicas relatados em estudos, a homeopatia é o segundo método da medicina mais utilizado em todo o mundo. Esta terapia é baseada na lei dos semelhantes. A homeopatia leva em conta não apenas a doença e seus sintomas, mas considera o ser humano como um todo, seja para tratar doenças físicas ou psicológicas. 

Foi criada pelo médico alemão Samuel Hahnemann, o pai da medicina, em 1796 com objetivo de  curar e amenizar os sintomas, trazendo equilíbrio energético ao organismo. 

As substâncias utilizadas no preparo do medicamento homeopático são chamadas tinturas-mães e, a partir delas, é utilizado um método próprio de diluições e dinamizações sucessivas que irá determinar o potencial energético do medicamento. 

História da Homeopatia

Historia da homeopatia Samuel Hahneman
Samuel Hahneman

Samuel Hahnemann, um médico alemão bem conceituado, estava desiludido com a pouca eficácia dos métodos terapêuticos usados na época. Entretanto resolveu testar em si mesmo substâncias como beladona, mercúrio, ópio, arsênico e diversos outros medicamentos.

Para sua surpresa, Samuel desenvolveu sintomas semelhantes aos da doença, apesar de não estar contaminado.

Diante disso, comprovou-se que cada remédio provocava os sintomas similares das doenças para as quais aquelas substâncias eram originalmente receitadas. Hahnemann desvendou assim o princípio da homeopatia: “Similia similibus curantur”, ou seja, “semelhante cura semelhante”. 

Entretanto, ele se deparou com um grande desafio. As substâncias em altas dosagens provocavam a intoxicação dos indivíduos e, assim, efeitos colaterais adversos. Hahnemann passa, portanto, a buscar uma forma de curar os pacientes, mas sem os efeitos colaterais.

Depois de muitos testes, desenvolveu um procedimento que protegia os pacientes e que são utilizados até nossos dias. Foi nesse momento que Samuel desvenda aspectos fundamentais da homeopatia:

  1. O segredo da cura está em reequilibrar a energia vital do indivíduo, já que para Hahnemann, a doença é oriunda desequilíbrio energético do organismo.
  2. As substâncias que serão utilizadas para a cura são as que apresentam os mesmos sintomas da doença
  3. Os medicamentos precisavam ser diluídos para que os medicamentos fossem ministradas em pequenas doses, evitando intoxicações. Além do mais, quanto maior a diluição, maior sua capacidade curativa.
  4. Os medicamentos precisavam ser agitados ou dinamizados para que a energia cinética que estava latente nas substâncias fossem liberadas, potencializando assim o efeito. A dinamização precisava ser com batidas fortes e ritmadas. 

Hahnemann havia identificado 100 substâncias curativas. Porém, hoje há cerca de 3 mil matrizes homeopáticas. Ao longo dos anos, os métodos homeopáticos evoluíram muito, mas seus princípios básicos, desvendados por Hahnemann, perduram após mais de dois séculos.

No Brasil, é uma metodologia bem difundida. No território nacional, existem cerca de 15 mil médicos exercendo a homeopatia, 2 mil farmacêuticos e o mesmo número de farmácias especializadas

Calcula-se que cerca de 17 milhões de brasileiros já tenham recorrido à homeopatia em algum momento de sua vida.

O que é um remédio homeopático? 

Remédio homeopático em solução alcoólica

Após essa aula de história, podemos dizer que os medicamentos homeopáticos são substâncias de origem vegetal, animal e mineral, manipuladas através da metodologia ou técnica inventada por Samuel Hahnemann, com suas diluições e dinamizações.

Dessa forma, considera-se o medicamento homeopático seguro, com menos efeitos colaterais, sendo  indicado, inclusive, para idosos e bebês, em razão de não oferecer riscos tóxicos a estes pacientes. 

Confira os melhores homeopáticos para saúde do organismo na NathFarma!

Qual a diferença entre a homeopatia unicista e pluralista?

Existem duas correntes dentro da homeopatia. A primeira delas é a unicista, que é mais conservadora e segue o conceito original de Hahnemann. A corrente unicista determina que apenas um medicamento deve ser prescrito apenas por vez para cada paciente.

Já a homeopatia pluralista, permite que seja prescrito mais de um medicamento homeopático durante o tratamento.

O que é o Simillimum?

Simillimum é o medicamento homeopático que cura o indivíduo por reequilibra-lo energicamente. O conceito da homeopatia é que cada indivíduo possui um medicamento específico capaz de curá-lo.

Descobrir o similium de uma pessoa, é um trabalho árduo e minucioso para qualquer profissional homeopata, pois exige muita observação clínica para descobrir qual é o similium de um paciente. Entretanto, quando encontrado, o similium passa a ser uma poderosa ferramenta de cura.

Quais os benefícios da Homeopatia?

Devido a sua metodologia segura, a homeopatia possui muitos benefícios. A seguir seguem alguns deles: 

  • Não possui efeitos colaterais;
  • Não agride o organismo;
  • Age na raiz do problema, por tratar não a doença, mas o indivíduo;
  • Auto poder de imunização;
  • Previne e trata doenças sem reincidências;
  • Restabelece o funcionamento do organismo;
  • Redução de custo no tratamento.

Para que serve a Homeopatia e como funciona?

A homeopatia é capaz de atuar em qualquer tipo de doença, visto que atua no restabelecimento da saúde do organismo. Porém, existem alguns campos que a homeopatia tem se destacado mais. 

Alguns exemplos de doenças costumeiramente buscadas para serem tratadas com a homeopatia são doenças psicológicas, alergias, doenças respiratórias, como gripe, bronquite e sinusite, doenças gastrointestinais, dermatites e outras.

A homeopatia também é muito utilizada na profilaxia, isto é, no aumento da imunidade.  O tratamento homeopático deve ser iniciado através da consulta realizada por médico/farmacêutico homeopata especialista, que fará uma avaliação detalhada dos sintomas apresentados pelo paciente.

Exemplo de algumas doenças tratadas pelo Homeopatia 

Exemplos de doença comumente tratadas com a homeopatia: 

  • Faringite, bronquite, sinusite, rinite e asma
  • Prevenção de doenças virais
  • Gripes
  • Osteoartrite, fibromialgia, artrite e artrose
  • Síndrome pré-menstrual
  • Insônia
  • Ansiedade
  • Depressão
  • Gastrite e refluxo
  • Cólica
  • Cálculo vesicular e renal
  • Dentição
  • Enxaqueca
  • Apatia sexual

Homeopatia e depoimentos

A homeopatia coleciona uma série de depoimentos que confirmam a sua eficácia. Apesar da relutância de alguns profissionais da saúde de aceitá-la como um tratamento médico comprovado, a verdade é que, há mais de dois séculos, a homeopatia tem milhões de depoimentos que comprovam sua veracidade.

O Farmacêutico homeopata, Dr. Avelino Azevedo, tem experiência de 40 anos com a homeopatia e possui casos clínicos de muitos pacientes que trataram com a homeopatia e obtiveram resultados fantásticos

Dr. Avelino costuma dizer “Quando usamos a Homeopatia começamos a viver novamente. Cura-te pela homeopatia”.

Vamos ver dois depoimentos de pessoas que estão muito satisfeitas e gratas com o tratamento homeopático. Ambos foram tratados pelo Dr. Avelino Azevedo aqui na NathFarma.

Depoimento 1: Depoimento sobre o tratamento homeopático

“Olá, meu nome é Dayane Ferraz Flores Santos. Sou cliente da NathFarma há alguns anos. Sempre gostei e acreditei na homeopatia. Há três anos, comecei a ter crises de infecção urinária com muita frequência, a ponto de  esgotar todos os antibióticos e ter infecção de dois em dois meses.

Foi então que resolvi procurar o doutor Avelino e tentar tratar com o uso da homeopatia as minhas infecções. E realmente foi uma decisão muito acertada, porque além de me ajudar a tratar as infecções, também melhorei minha ansiedade e  imunidade.

Hoje estou a mais de 6 meses sem ter uma crise de infecção urinária, com uma imunidade muito mais forte e  bem mais calma com relação às crises de ansiedades. Só tenho a agradecer ao Doutor Avelino e a NathFarma por todo atendimento, cuidado e atenção durante todas às vezes que solicitei.”

(Dayane Ferraz Flores Santos – cerca de 30 anos).

Depoimento 2: Depoimento sobre o uso da homeopatia 

Assista ao depoimento da família Barreto sobre o tratamento homeopático.

Quais as diferenças entre a homeopatia e alopatia?

homeopatia e alopatia diferença

O medicamento alopático baseia-se na medicina tradicional que foca no tratamento da doença , principalmente dos sintomas.  Enquanto a homeopatia utiliza a lei dos semelhantes, onde as substâncias indicadas possuem propriedades semelhantes dos sintomas que o doente apresenta, a alopatia cura pelo diferente. 

Para ficar mais claro, vamos usar um exemplo: Se uma pessoa teve intoxicação ao ingerir altas doses de Arsenicum Album e apresenta dores gástricas, náuseas e vômito, na homeopatia utiliza a mesma substância para obter a cura desses sintomas, mas diluídos e dinamizados.  Já a alopatia irá se utilizar de medicamentos com propriedades diferentes do sintoma.

Ambos tratamentos tem sua utilidade e o momento de serem utilizados. O ideal é que o médico avalie qual medicamento terá mais eficácia diante do quadro clínico do paciente.

Infelizmente, nem todos utilizam do poder de cura da homeopatia para tratar seus pacientes. Pesquisas científicas em homeopatia mostraram resultados significativos nos efeitos farmacológicos nos tratamentos clínicos acompanhados por profissionais homeopatas.

Homeopatia não é placebo. Placebo na medicina é um preparação com ativo sem efeitos farmacológicos a uma determinada doença. A homeopatia é feita com ativos com propriedades farmacológicas com efeitos notáveis em diversos tratamentos. São suas propriedades de reequilibrar a energia vital que estabelecem a cura. 

É como Dr Avelino Azevedo diz: “Só não aceita a homeopatia quem nunca estudou, não experimentou, ou não quer reconhecer a verdade.”

Porque a consulta homeopática é diferente da alopática? 

A consulta homeopática têm como principal interesse tratar o doente e não a doença, isso a difere da consulta tradicional.  O homeopata usa o método de individualização em seus pacientes, avaliando não só os sintomas comuns, mas também sintomas mentais, seus medos, ansiedades, angústias, tristezas e alegrias. 

Para isso, o profissional homeopata terá que fazer uma anamnese mais completa do que na medicina tradicional. Durante a consulta o homeopata, será respondido um questionário detalhado para conhecer todas as características físicas, psíquicas e gerais. Isso permitirá que o profissional chegue a um diagnóstico preciso e identifique o medicamento e a potência específica para aquele paciente.

As perguntas serão variadas. Algumas serão sobre alimentação, preferência de doce ou salgado, como reage às mudanças climáticas, se prefere frio ou calor, como é o relacionamento familiar e características comportamentais do indivíduo

Muitas doenças são psicossomáticas, ou seja, geradas pelos pensamentos e sentimentos dos indivíduos. É muito comum pessoas tensas, por exemplo, ter prisão do ventre ou pessoas ansiosas ter gastrites nervosas. A homeopatia é muito eficaz porque procura a raiz do problema.

É muito importante que o paciente seja sincero para a escolha do melhor tratamento. 

Algumas áreas da Homeopatia 

Veja algumas áreas de atuação na homeopatia e as principais ações e tratamento

Homeopatia na psiquiatria

A depressão é uma das doenças na psiquiatria mais difícil de ser diagnosticada, muitas vezes pela não aceitação do paciente e pelo preconceito da sociedade.  O tratamento tradicional para a depressão que gera inúmeros efeitos adversos que interferem na rotina do paciente, como distúrbios do sono (insônia ou sono demasiado), falta de apetite, perda de libido, dificuldade de raciocínio dentre outros. 

O tratamento homeopático é seguro, eficaz e com muito menos efeitos adversos quando comparado ao tratamento padrão para o tratamento da depressão. Caso você queira saber mais sobre a eficácia do tratamento homeopático na depressão, confira essa análise de literatura.

Homeopatia na ansiedade

O medicamento homeopático para ansiedade é muito indicado por ser seguro e efetivo, além de mais acessível e sem efeitos colaterais.  As evidências científicas comprovaram que a Homeopatia é uma alternativa segura para o tratamento dos transtornos da saúde mental.

A consulta com profissional homeopata é importante para garantir a seleção correta do medicamento e o tempo de tratamento adequado. 

Homeopatia na Insônia

A insônia é caracterizada pela dificuldade em iniciar ou manter o sono. Isso faz com que muitos não atinjam o sono reparador durante pelo um mês, causando prejuízo significativo em áreas importantes da vida do indivíduo.

Os homeopáticos podem agir na raiz do problema. Eles acalmam e equilibram o paciente que anda nervoso, tenso, ansioso e irritado.

A NathFarma desenvolveu fórmulas homeopáticas que tem funcionado com muitos, evitando que sejam usados medicamentos alopáticos fortes e com muitos efeitos colaterais. 

homeopático para insonia

Homeopatia nas doenças respiratórias

Bronquite asmática é a inflamação dos brônquios, canais pelos quais o ar chega até os alvéolos e é caracterizada por tosse e expectoração. Existem dois tipos: 

  • a bronquite aguda, que geralmente é causada por vírus ou bactérias e que dura diversos dias até semanas. 
  • a bronquite crônica, com duração de anos, não necessariamente causada por uma infecção e que geralmente faz parte de uma síndrome chamada DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica). Em pessoas com bronquite crônica, as vias aéreas estão estreitas, tensas e muitas vezes cheias de muco, resultando a redução da passagem do ar. A bronquite aguda ou crônica é 

A homeopatia é muito famosa no tratamento da bronquite asmática. São muitos os casos de pessoas e crianças que viviam em crise e agora levam uma vida normal, sejam infecciosas ou alérgicas.

Homeopatia na imunidade

A homeopatia tem sido muito usada para o fortalecimento da imunidade, inclusive contra infecções virais. Além de possuir ativos que aumentam a imunidade inata ou amenizam os sintomas de infecções, a homeopatia pode aumentar a imunidade adaptativa pelo uso de nosódios.

Bioterápicos ou nosódios são medicamentos homeopáticos feitos a partir de amostras patológicas de animais e vegetais. Em outras palavras, ensinam o organismo a combater vírus ou bactérias específicas.

Exemplos de doenças que já possuem bioterápicos são:

  • tuberculose
  • influenza e
  • HIN1.
homeopatia-na-imunidade

Homeopatia na agropecuária

homeopatia na agropecuária

Homeopatia na agricultura é utilizada no tratamento de lavouras com objetivo de produzir alimentos orgânicos e sem agrotóxicos. Essa nova tecnologia é indicada para prevenção e controle de pragas causadas nas plantas, a fim de estimular fortalecer o crescimento as suas propriedades fisiológicas. 

Os agricultores têm alcançado resultados favoráveis na produção da lavoura, redução dos impactos ao meio ambiente e melhoria na qualidade de vida dos trabalhadores.

Já na pecuária, a homeopatia trata de doenças sem os efeitos colaterais dos medicamentos veterinários. Um bom exemplo são bioterápicos utilizados no tratamento de gado bovino contra carrapatos.

Outro exemplo formidável, é o bioterápico utilizado para a prevenção de colmeias de abelhas sem ferrão (meliponicultura) contra os forídeos.  

Homeopatia na odontologia 

Odontologia homeopática

A homeopatia também tem tido aplicações na odontologia. A tendência é tratar o paciente como um todo e a  boca é uma das partes do corpo que primeiramente manifesta sintomas. Um exemplo muito comum do uso da homeopatia é no tratamento de bebês no período da dentição, que apresentam sintomas como febre.

A dentição é um processo através do qual os primeiros dentes temporários (de leite) do bebê irrompem a gengiva. Normalmente, a dentição começa entre o sexto e oitavo mês de vida.

Homeopatia infantil 

A homeopatia infantil tem sido muito utilizada. Muitas mães buscam tratamentos mais naturais para seus filhos, pois sabem que os medicamentos alopáticos sempre possuem algum efeito colateral maléfico.

Até mesmo bebês pode ser tratados com homeopatia sem nenhuma contraindicação. Costumeiramente a homeopatia infantil é muito requisitada para o tratamento de alergias, pois reequilibra o sistema imunológico das crianças.

Conclusão

A homeopatia é uma realidade. São milhões de casos clínicos de sucesso nesses mais de 200 anos. Tem uma farmacotécnica própria, tratando o paciente e não a doença. Tudo com muita segurança e eficácia. Experimente o poder da homeopatia na sua vida.

Acesse nosso site encontre os melhores remédios homeopáticos do mercado!

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE FARMACÊUTICOS HOMEOPATAS. Manual de Normas Técnicas para Farmácia Homeopática: ampliação dos aspectos técnicos e práticos das preparações homeopáticas. 3. ed. Curitiba, 190p, 2003.

ASSOCIAÇÃO MÉDICA BRASILEIRA HOMEOPÁTICA. O que é Homeopatia? 2019. Disponível em: <https://amhb.org.br/o-que-e-homeopatia/>. Acesso em 15 julho 2020. 

SHIMIZU, Germano Alonso .;Transtorno do Pânico: Tratamento Homeopático e descrição de caso clínico. Revista Científica Eletrônico de Psicologia. Ano I número 2 ISSN 1806-0625, 2004. Disponível em: <http://faef.revista.inf.br/imagens_arquivos/arquivos_destaque/aLqR2z2cOOgQ1jF_2013-4-30-11-58-16.pdf>. Acesso: Acesso 15 julho 2020.

TEIXEIRA, Marcus Zulian.; Pesquisa clínica em homeopatia: evidências, limitações e projetos. Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) Pediatria 30(1):27-40, São Paulo 2008. Disponível em: 

<https://www.researchgate.net/profile/Marcus_Teixeira4/publication/237490417_Pesquisa_clinica_em_homeopatia_evidencias_limitacoes_e_projetos_Clinic_research_in_homeopathy_evidences_limitations_and_projects/links/0c96052911036cb814000000.pdf>. Acesso em: 15 julho 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Follow by Email
Instagram
Rolar para cima