Blog Nathfarma

Forídeo

Forídeos: Saiba o que Fazer para Proteger sua Colmeia

Encontrando dificuldades para prevenir ou combater os forídeos em suas colmeias de abelha? A homeopatia pode te ajudar. Clique aqui e saiba mais!

Se você é criador de abelha-sem-ferrão, seja por hobby ou profissão, com certeza já passou alguns apertos com os forídeos.

É muito comum ver apicultores perdendo todas as colmeias em um espaço curto de tempo por causa dessas moscas, que são ágeis o suficiente para “dar um olé” em profissionais com anos de experiência!

Mas você sabia que a homeopatia pode te ajudar a prevenir e combater os forídeos, de uma vez por todas, apenas com uma bio-armadilha?

Vem aprender como se faz!

O que é um Forídeo?

Os forídeos são moscas do gênero Melanchona, muito comum nas regiões tropicais, de coloração escura e apenas duas asas. São moscas muito ágeis e consideradas os piores inimigos das abelhas-sem-ferrão.

As espécies mais comuns nas colmeias são as Pseudohypocera kerteszi e Megaselia scalaris, que utilizam o alimento coletado por outro inseto para alimentar seus filhotes.

As moscas forídeos são atraídas pelo cheiro azedo do pólen em fermentação pelas abelhas-sem-ferrão – um cheiro semelhante ao do vinagre – e dificilmente vão embora com armadilhas comuns.

A infestação acontece assim que uma fêmea consegue entrar em uma colmeia de abelhas-sem-ferrão e depositam seus ovos nos favos ou nos potes de pólen abertos. Cada fêmea de forídeo pode depositar cerca de 70 ovos por vez!

Pouco tempo depois, a colmeia pode sofrer sérios danos. Em casos mais graves de infestação, as colmeias são destruídas em questão de dias.

A infestação é mais comum nos períodos de transferência de ninho ou durante o manuseio, por isso, todo cuidado é pouco!

Como a homeopatia pode ajudar a combater os Forídeos

 

Mesmo com tanto cuidado durante o manuseio, ainda é possível que a mosca forídeo se instale na colmeia. Mas o que fazer nesse caso?

Se você é um especialista em buscar soluções em fóruns ou no YouTube, já deve ter visto diversas soluções caseiras para combater os forídeos. Elas podem até dar certo uma primeira vez, mas não são soluções definitivas e também não fazem a prevenção, para que as infestações não ocorram.

Os forídeos são moscas extremamente ágeis e inteligentes. Armadilhas caseiras para elas é apenas uma solução temporária e ainda levanta um alerta para as outras moscas do local.

Para prevenir, combater infestações dessas moscas e evitar que novas infestações aconteçam, o ideal é utilizar bio-protetores para as suas colmeias e, nesse caso, a homeopatia poderá te ajudar!

Para manter a qualidade de produtos orgânicos, os bioterápicos e bio-armadilhas são as ideais para combater pragas e doenças.

A ideia da homeopatia na prevenção e combate de forídeos é formar uma barreira repelente e evitar que a infestação aconteça. 

Conheça o Bioterápico FCH4 para combate e controle de Forídeos!

homeopatia combate aos Forídeos

Repelente de Forídeos bioterápico FCH4

O repelente de forídeos FCH4 é um bioterápico – uma solução biológica e 100% natural – que ajuda a combater, prevenir e tratar a praga dos forídeos sem interferir na qualidade do mel orgânico.

O repelente forma uma barreira natural que impede a invasão da mosca forídeo fêmea dentro da colmeia e a posta de ovos. 

O melhor remédio é utilizar o repelente de forídeos desde a instalação das colmeias, para evitar problemas futuros com perdas de animais e produtos.
Porém, ele também pode ser utilizado em colméias com pouca ou muita infestação, repelindo o forídeo e inibindo o depósito de novos ovos. Nesses casos, o efeito nem sempre é imediato e pode levar entre 8 dias e 10 dias.

O bioterápico repelente de forídeos FCH4 foi desenvolvido com base em pesquisas e com controle de qualidade rígido, para garantir qualidade no produto e resultado efetivo!

Repelente de Forídeos bioterápico FCH4

Bioterápico FCH4: saiba como proteger sua colmeia de Forídeos

O bioterápico repelente de forídeos FCH4 é bem simples e poderá evitar problemas irreversíveis de infestação por forídeo. Olha só!

1. Preparo da solução

Para preparar a solução, você precisará de um recipiente ou frasco com tampa vaporizadora, de aproximadamente 250ml de capacidade. Com o frasco em mãos, siga os passos:

  • Adicione 245ml de água deionizada ou desmineralizada;
  • Adicione 5ml do Bioterápico FCH4;
  • Feche com a tampa do vaporizador adequado para aplicação do produto nas colmeias.

Feito isso, basta aplicar conforme as formas abaixo!

2. Aplicação em caixas novas

Para aplicação do bioterápico em caixas novas de abelhas-sem-ferrão, basta aplicar duas vaporizações em cada canto do ninho e sobreninho.

Aplique também duas vaporizações em cada parte externa da caixa e uma vaporização na tampa da caixa, para evitar de vez os forídeos.

A aplicação em caixas novas será feita apenas uma vez.

Resumo de aplicação em caixas novas

3. Aplicação em caixas povoadas

Nas caixas povoadas, que ainda não possuem infestação, a aplicação será feita da seguinte forma:

  • 2 vaporizações em cada canto da caixa;
  • 1 vaporização na tampa externa.

O produto deverá ser reaplicado após 8 dias.

4. Aplicação em caixas pouco infestadas de Forídeos

Em caixas infestadas com poucos forídeos ou no início de uma infestação, você deverá aplicar o produto da seguinte maneira:

  • 2 vaporizações em cada canto do ninho e sobreninho;
  • 2 vaporizações nas partes externas da caixa;
  • 2 vaporizações na tampa da caixa.

Você precisará repetir a aplicação por três dias seguidos. Após os três primeiros dias, aguardar 8 dias e repetir o processo de aplicação por mais três dias.

5. Aplicação em caixas muito infestadas de Forídeos

As caixas com infestação intensa de forídeos necessitam de um processo um pouco diferenciado para aplicação.

O primeiro passo é limpar a caixa, seguindo o método já utilizado para eliminação de larvas. Não é necessário nenhum método especial de limpeza, já que o objetivo é apenas a retirada de larvas.

Feito a limpeza, você deverá seguir o processo de aplicação do bioterápico com:

  • 2 vaporizações em cada canto do ninho e sobreninho;
  • 2 vaporizações em cada lado da caixa;
  • 2 vaporizações na tampa da caixa.

Repetir as vaporizações por três dias seguidos, aguardar oito dias e repetir o processo de aplicação por mais três dias seguidos.

É importante lembrar que a caixa deverá ser limpa em um local separado das demais, para que não ocorra infestação em outras caixas.

Conclusão

As moscas forídeas podem ser um grande problema para os criadores de abelhas-sem-ferrão. As fêmeas se instalam nas caixas e colocam seus ovos, que se alimentam do mel, pólen e favos, destruindo completamente as colmeias.

Para combater os forídeos e evitar infestações, mantendo a qualidade do mel orgânico, a melhor solução é a utilização de produtos homeopáticos como um escudo biológico.

O repelente de forídeos FCH4 age bloqueando as infestações de mosca forídeo e restabelecendo o equilíbrio natural das caixas de abelha, garantindo qualidade na produção do mel.

Compre agora  o Bioterápico FCH4 para combate e controle de Forídeos aqui na Nathfarma!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Follow by Email
Instagram
Rolar para cima